A arte de diferenciar pela ciência do comportamento

avaliação 2
0

A arte de diferenciar pela ciência do comportamento

Por Marcelo Souza, Sócio-Diretor do Grupo Soulan.

Contratar, movimentar e promover as pessoas certas. Sem dúvidas, estamos falando de uma das mais ricas e delicadas tomadas de decisão realizada no dia a dia de gestores e RH, pois acarretam impactos diretos no desempenho e resultados da empresa. Além da experiência e bagagem profissional usados por eles numa tomada de decisão como essa, ao longo do tempo, ferramentas e técnicas de avaliação comportamental foram desenvolvidas para auxiliarem estes “decisores” na diminuição das margens de erros provenientes da própria inerência humana, reduzindo principalmente a interferência pessoal e subjetividade.

Promover uma boa e bem estruturada entrevista, fundamentada no conceito SAR (situação, ação e resultado), será de grande valor para compreender comportamentos futuros do avaliado, porém, validar estas observâncias por meio de um instrumento técnico científico de avaliação, dará muito mais assertividade e respaldo de decisão ao avaliador.

E neste contexto, o DISC é um dos mecanismos mais eficazes e populares para avaliar comportamentos numa organização. As quatro dimensões: Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade, servem de base para entender diversos aspectos de um perfil e variáveis de comportamento do avaliado, como por exemplo, como ele reage ao ambiente, as interferências e situações ao seu redor, como se relaciona com as pessoas, como e quando se sente motivado, etc.

Uma boa ferramenta de avaliação disponível hoje no mercado é o PPA (Personal Profile Analysis), da Thomas International, pois ele dá ao avaliador uma “fotografia” completa, organizada e realista do avaliado, envolvendo todas as esferas do conceito DISC já citados neste artigo.

E vale saber: a ciência de compreender comportamentos e a arte de diferenciar pessoas estão inseridas no DNA da maioria das empresas de sucesso, não pela intenção simples de incluir ou excluir pessoas, mas sim pela intenção de complementar e compatibilizar funções e ocupantes, garantindo a fórmula ideal para um dos principais pilares de gestão em uma organização.

EMPRESA ALTAMENTE RECONHECIDA