Desafios e aprendizados da área de RH durante a pandemia

iStock-1220226088_BX
0

O ano de 2020 será lembrado para sempre como aquele em que o mundo foi “atropelado” por um vírus letal. Seis meses depois do anúncio oficial da pandemia, algumas empresas começam a cogitar o retorno às atividades normais, enquanto outras descobriram que é possível trabalhar remotamente com a mesma produtividade, usando menos recursos e obtendo maior economia.

No início da pandemia as empresas enfrentaram muitos desafios, como a adaptação das pessoas à nova situação, a insegurança dos colaboradores sobre o futuro profissional, a reorganização da comunicação interna e outras questões para as quais elas não estavam preparadas.

Os desafios foram ainda maiores para a área de Recursos Humanos, que teve que se reinventar. Foi necessário construir novos formatos de trabalho e usar a comunicação de forma a ser o mais transparente possível naquele momento em que ninguém tinha certeza de nada. A preocupação de quem trabalha com gestão de pessoas estava voltada, quase que exclusivamente, a promover um clima de estabilidade e assim proporcionar um pouco mais de calma e segurança num cenário marcado pelo incerto.

Para quem atua na área de RH foi uma excelente oportunidade para colocar em prática algumas ideias que os profissionais do setor já idealizavam, porém, por conta de outras demandas mais urgentes e pontuais, estavam sempre sendo adiadas. Foi um momento de muito estudo e reorganização, para que pudéssemos melhorar a experiência e a vivência dos nossos colaboradores e clientes.

E o melhor tem sido o que conquistamos. Afinal, hoje, olhando para trás, é possível ver que, num cenário de tantas incertezas, conseguimos manter o time engajado, comprometido e orientado para resultados, não só os da nossa consultoria, mas principalmente os dos clientes que atendemos.

Uma dessas conquistas foi em um dos serviços que o Grupo Soulan sempre ofereceu: as entrevistas virtuais. Já utilizávamos esse formato, mas nunca tínhamos aberto mão de pelo menos um contato presencial, por entender que o RH tem que ser humanizado. Por isso, no começo, ficamos com certo receio de que o distanciamento social impactasse os resultados dos processos seletivos, e as dúvidas giravam em torno de entender como seriam as avaliações, como o candidato conseguiria se adaptar e se o cliente aceitaria que todo o processo fosse on-line. Agora, após seis meses trabalhando com esse formato, contabilizamos muito mais ganhos do que perdas.

Neste momento estamos pensando no futuro e utilizando todo o aprendizado obtido para continuarmos apoiando o desenvolvimento das empresas, adotando uma postura mais aberta para determinados temas. Acredito que entre os aprendizados que serão perpetuados estão a existência de novos formatos de trabalho; o líder assumindo um papel de grande responsabilidade na comunicação e também mais atento à saúde mental de suas equipes; e o uso de análises preditivas e entrevistas virtuais nos processos de seleção para garantir mais assertividade e agilidade a todo o trabalho da área de RH.

Com a pandemia, a área de RH também viu aumentar suas responsabilidades no que se refere aos cuidados com as pessoas, que devem ser devidamente valorizadas, principalmente neste momento. Entender o que os colaboradores precisam e desejam para se sentirem bem e motivados refletirá positivamente nos resultados da organização, sem contar a questão da prevenção de doenças relacionadas ao trabalho.

Então, não podemos falar do futuro do RH sem lembrar que sua missão continua sendo a mesma, foco nas pessoas!

Nadjane Oliveira – É administradora, psicóloga e gerente de RH do Grupo Soulan.

EMPRESA ALTAMENTE RECONHECIDA

Olá! Posso tentar te ajudar por aqui? É só clicar em mim!